terça-feira, 4 de setembro de 2012

Um Guia Para o Caminho do Bodissátva | Índice

Shantideva foi o grande mestre budista que detalhou, na Índia, como fazer a maravilhosa prática de salvação dos outros e como superar a auto-estima. Ele falou de dentro do seu coração. Nossos amigos são incontáveis. E eu sou um só. Através da imaginação, nós trazemos o sofrimento dos outros para nós mesmos. O benefício desta prática corre atrás de nós, quando cuidamos dos outros. A pessoa que só cuida de si vive só, com frustrações, e daí que desenvolve a raiva, a maior das negatividades. "Por que ficamos tristes? "Por que não conseguimos o queremos?" Dessas perguntas nasce a frustração, a tristeza, a depressão, a raiva etc. O sofrimento mental é a própria negatividade, a própria obscuridade da mente. Shantideva fala desde a raiz, da atitude mental. O doutor não pode tratar o paciente como máquina, nós precisamos de calor "mental ", não físico. Se pudermos ver como as pessoas querem ser felizes... O universo é uma fantasia. O corpo é um hotel passageiro de estrada. O corpo pertence ao Rei da Morte. É um alojamento de viajante noturno e devemos utilizá-lo inteligentemente. Shantideva fala da meditação de transformação de si próprio, de transformar-nos no interesse dos outros.

Um Guia Para o Caminho do Bodissátva - SHANTIDEVA

Capítulo 1 - O Benefício da Mente de Iluminação
Capítulo 2 - O reconhecimento das faltas   
Capítulo 3 - Adotando o Espírito de Despertar
Capítulo 4 - Consciência
Capítulo 5 - Controlando a Introspecção
Capítulo 6 - Paciência
Capítulo 7 - Entusiasmo
Capítulo 8 - Meditação
Capítulo 9 - Sabedoria
Capítulo 10 - Dedicatória dos Méritos